sábado, 16 de novembro de 2013

E já lá vão 17!

17 maravilhosos meses!

E nestes momento é assim que o nosso pequeno príncipe está:

Os dentinhos continuam a ser só os 4, mas não impede em nada que o Martim coma de tudo, até maças inteiras (que ele adora)!

Agora também já bate palminhas todo contente e diz adeus com as mãos.

Diz "dádádá" quando nos quer pedir alguma coisa e "nanana" quando quer dizer não! Além disso vão saindo uns "ntá" e "nté" e mais uns quantos barulhos engraçados que ainda não conseguimos decifrar muito bem. 

Já se põe de cócoras e a última é andar com as mãos no chão, mas com as perninhas esticadas em vez de ser a gatinhar (faz-me sempre lembrar os filmes de terror!).

Além de mandar beijinhos também já os dá na nossa bochecha (quando lhe apetece, é claro!).

No fim do banho e de estar prontinho para ir dormir adora ir dar uns beijinhos e abraços ao papá.

E agora lembrou-se que só quer mamar (sim, ele ainda mama!) sentado de frente para mim, com uma perna para cada lado e a almofada de amamentação por trás dele, para se ir deitando. Mas para adormecer prefere mesmo que eu me deite com ele no colchão que está lá no chão do quarto dele (sei que não é o melhor, mas não tenho "força" para aguentar o choro desesperado dele quando o deito na cama!).

Começo também a achar que ele está mais pesadote. Até estou curiosa pela consulta dos 18 meses!

E está assim o nosso amorzinho, lindo e maravilhoso e a desenvolver a olhos vistos!

sábado, 19 de outubro de 2013

Vivendo e aprendendo

Há coisas que parecem tão simples, que fazemos com tanta naturalidade que nem nos apercebemos que foi preciso toda uma aprendizagem para as conseguirmos fazer.

E cada vez mais me apercebo disso quando vejo o Martim a fazer coisas novas, simples, mas que antes não fazia.

Tudo, mas mesmo tudo tem que ser aprendido!

E quando nos tornamos mães começa a verdadeira aprendizagem!

16 já foram...

E que venham muitos mais!

Foram 16 meses de muito amor, experiências novas, risadas e alguns choros... e com certeza que foram os melhores 16 meses da minha vida!

Porque simplesmente não há nada melhor do que ser mãe!

sábado, 12 de outubro de 2013

Here we are again!

Estamos de volta depois de umas merecidas férias e do regresso ao trabalho (que no início do ano lectivo é mais que muito!). E vimos cheios de novidades... 

Os dentinhos entretanto já são 4 (o 4º saiu logo a seguir ao 3º) e agora temos o nosso pequeno hipopótamo com o sorriso mais lindo do mundo e arredores. 

No Verão fomos acampar, o que foi uma bela aventura. Por norma ele portava-se bem, mas de vez em quando lá tínhamos que aguentar uma ou outra birra! Fomos também passar uns dias a Lisboa com a avó paterna e passeámos imenso, o que ele adorou, está claro! 

Durante o Verão ele já gostava de caminhar connosco a segurar-lhe as 2 mãozinhas. De volta à nossa sala ele aos poucos foi-se aventurando agarrado aos móveis e sofá, depois dava 2 ou 3 passos para ir de um lado ao outro, com algumas quedas pelo meio! Na semana antes de fazer os 15 meses foi o grande dia e ele aventurou-se do sofá até ao outro lado da sala onde estava o pai! Mas foi tudo inesperado, pois nem sequer o estavam a chamar, ele simplesmente decidiu que era capaz e lá foi ele (momento que eu não presenciei com muita pena minha, pois foi na hora que eu estava a trabalhar, mas tive direito a uma pequena demonstração quando cheguei a casa!). A partir daí foi só treinar e agora corre a casa toda (se deixarmos).

Entretanto também já fomos à consulta dos 15 meses e contamos com 76cm e 8,780kg (engordou mais que o esperado) e estamos bem de saúde. Já fomos ao hospital repetir a eco ao coração, mas como nesse dia ele estava mal disposto e não deixou a Dra ver bem o que se passava, lá temos que voltar para o ano por descargo de consciência (diz ela que lhe parecia ainda ver um pequeno buraquito)

 Também já dá e manda beijinhos, mas encostando mesmo os lábios um ao outro e fazendo o barulhinho. É lindo de se ver... esta semana também já (finalmente) começou a bater palminhas. 

Já sabe apontar e pedir em alto e bom som quando nos vê a comer alguma coisa. E noto que cada vez fala mais, mas ainda é tudo à maneira dele (é tão lindo quando ele começa a ler o livrinho dele!)

 E está assim o nosso tesouro. A crescer a olhos vistos, cada vez mais lindo e esperto e sempre a fazer as suas traquinices e a fazer o que não deve...

segunda-feira, 29 de julho de 2013

Santa ignorância!

Eu bem clicava no botãozinho que diz "HTML" e claro que não conseguia formatar nada...

Há pouco lembrei-me de clicar no outro, que diz "Redigir" e eis que aparece tudo outra vez, bonitinho para eu poder mexer no texto!

Quando não se sabe é assim...

Andava eu aqui a queixar-me...

E afinal era o dentinho (ou dentão) de cima que nos andava a estragar as noites.

Logo no sábado em que me queixei das más noites o Martim dormiu que nem um anjinho, a noite toda como tanto gosto. E no Domingo lá o vi e senti a picar!

Diz o pai que acha já ter visto um brilhozinho no sábado e é certo que nessa noite já não houve queixas, por isso presumo que já tivesse saído no sábado mesmo.

Esta semana que passou foi santa, sem queixas nocturnas. Mas esta noite já tive que o acalmar outra vez! Agora é o outro de cima que anda a chatear, pelo menos a gengiva já anda beeem inchada!

E ainda há médicos que dizem que os dentes a nascer não incomodam de noite, que se os bebés choram é por outra razão qualquer... não devem ter filhos com certeza!

sábado, 20 de julho de 2013

Do sono... ou da falta dele!

Esta semana tem sido horrível.

Pior ainda desde o dia em que o Martim foi apanhar a vacina. Gemeu a noite toda com algum choro pelo meio, mas nem foi das piores noites, porque lá ia adormecendo sozinho. Daí para cá tem sido o verdadeiro martírio!

Logo ele, que dormia tão bem a noite toda. Esta noite devo-me ter levantdo umas 6 vezes para o voltar a adormecer ao colo ou na caminha dele, mas a dar-lhe pancadinhas nas costas, ou de preferência (para ele, que até se consola) deitado ao meu colo em cima da almofada de amamentação!

E quem perde a noite toda sou eu, porque ele lá vai dormindo de uma maneira ou de outra, eu é que tenho que ter cuidado para ele não me cair dos braços!

Às vezes parece que voltámos aos primeiros meses, mas agora com uma carga muito maior de cansaço em cima! E quando decido fazer a sesta da manhã junto com ele, há-de alguém telefonar lá para casa para me chatear! Ou sorte...

Se tiverem bons truques para eles voltarem a adormecer sozinhos, sem termos que os embalar de novo, revelem-nos aqui, ok? Pode ser que assim eu comece a conseguir combater esta dor de cabeça constante... (e ele que dormia tão bem!)

Vacinas again!

Desta vez foi só uma, a Prevenar 13! Mas parece que custou mais do que as outras duas do mês passado.

O menino Martim fez tanta força no braço que a enfermeira quase não conseguiu injectar o líquido! Ficou admirada com a força toda que ele tem (ah pois, não é por parecer magrinho e frágil que não tem força! Tem sim, e muita... os meus braços beliscados que o digam!)

Resumindo: houve choradeira valente, um bracinho super vermelho que me fez voltar lá a perguntar se era normal e mais uma vez choradeira só de olhar para a cara da enfermeira e no fim um bracinho todo pisado.

Bem digo eu que se pudesse tomava eu as vacinas todinhas!

Pancadas!

E porque é que agora não consigo escrever em HTML e formatar o texto? Alguem me sabe ajudar? Será defeito aqui do computador? (Se calhar ainda deveria tentar noutro)

Eu bem que faço espaços bonitinhos entre as coisas, mas depois fica tudo encavalitado, um bloco de letras que não atrai ninguem...

sábado, 13 de julho de 2013

O tempo passa...

E já passou quase um mês desde o primeiro aniversário!

Por cá o pequeno Martim já adora andar agarrado às nossas mãos. Quando consegue já as procura, para segurar nelas e nos guiar pela casa. Também adora andar de um lado para o outro agarrado ao sofá ou então à volta da mesa de centro. E que bem que ele vira as esquinas!

Também já não se deixar cair de rabo no chão quando se quer sentar ou gatinhar. Baixa-se com muito cuidado, apoia um joelho, depois outro e lá vai ele. Já quase não se arrasta, gatinha como um homem grande. E assim vai conseguindo chegar a todo o lado.

Dentinhos continua com os mesmos dois e a gengiva de cima inchada há mais de uma semana e com uma pelezinha branca. Deve ser rija a malvada!

Adora brincar lá fora na relva e o novo passatempo dele é encaixar peças umas dentro das outras. Consegue estar tempos infinitos nesta brincadeira. Então se eu estiver sempre a desencaixar tudo torna-se uma brincadeira sem fim.

Continua a gostar de empurrar tudo pelo chão à sua frente. De vez em quando lá dou com ele a empurrar a casinha de madeira, ora com coisas lá dentro ora com o telhado em cima. E assim vão passando os dias... cheios de novas conquistas, com muita brincadeira à mistura e com cada vez mais liberdade pela casa.

sábado, 22 de junho de 2013

Malditas vacinas!

Até aqui não tinham causado grandes estragos, tirando a última vez que o Martim chorou um pouco mais, mas se calou logo de seguida.

Desta vez foi apenas horrível! Tudo!

Chorou imenso, nem a maminha o conseguiu calar. E quando pedi ao meu marido para o trazer outra vez para dentro para mostrar uma borbulhinha que ele tinha na cara, começou de novo num pranto só de olhar para a enfermeira!

No dia seguinte ficou cheio de febre. Dois dias assim e vamos lá ver se será também no terceiro ou não!

Pelo menos de manhã quando saí de casa estava sem febre. Espero que se aguente e que o pior já tenha passado!

E fica aqui registado como a primeira vez em que o Martim esteve verdadeiramente doente (até aqui tinha tido apenas 2 constipações que conseguimos curar sem grande mau estar da parte dele!).

Da consulta de 1 ano

Foi na 2ª-feira e depois de alguns sustos iniciais com o crescimento do pequeno Martim, a Dra disse que ele está óptimo, bem desenvolvido e já não lhe causa preocupação nenhuma! E nós agradecemos que ela nos acalme o coração de pais.

Já conta com 72cm (baixote o nosso pequeno) e 8,100kg (continuamos levezinhos, mas aqui os braços da mamã agradecem). Diz a Dra que ele continua a crescer dentro do padrão de crescimento dele, então está mais que bom.

Vamos continuar com maminha e o leite de vaca para as papas será introduzido apenas a partir dos 15 meses. Até lá continuamos a fazer as papas lácteas com água.

É para começar lentamente a comer das nossas comidas (desde que com pouco sal e pouco condimentadas), excepto o feijão e outras leguminosas do género e o morango, o maracujá e o kiwi, devido às sementinhas que são altamente alérgenas, mas já lhe podemos dar iogurtes com esses sabores.

De resto tirámos mais umas quantas dúvidas, ouvimos mais umas quantas recomendações e ficou marcada a próxima consulta para daqui a 3 meses. Tudo isso enquanto o Martim se tentou enfiar num armário que lá estava, chorou imenso quando a Dra o tentou tirar e depois esvaziou a caixinha de brinquedos e os espalhou todos pelo chão (que o papá fez o favor de apanhar).

Da festa de Domingo

Foi simplesmente linda.

Consegui que tudo ficasse como eu tinha imaginado (mesmo que significasse sacrifício, afinal dormimos apenas 2 horinhas!).

No Domingo de manhã ainda ficámos na dúvida se deveríamos mudar as mesas todas para dentro de casa, mas deixámos para ver como estaria o tempo depois da missa e é certo que esteve a nosso favor e só choveu à noite.

A missa correu lindamente. O Martim dormiu a primeira parte e só acordou com o padre a esfregar-lhe o peito. Depois fez cara feia com a água na cabeça, mas nem chorou e ainda achou imensa piada em ter o paninho branco em cima da cabeça, olhando de um lado para o outro.

O comes e bebes também correram bem. Ninguém ficou com fome e estava tudo óptimo.

O mais engraçado mesmo foi o corte do bolo. Cantámos os parabéns e o pequeno Martim estava cheio de vergonha (não tivesse ele acordado 5 minutos antes!). Depois de apagarmos a velinha deixámo-lo sentir a textura do bolo e o papá lembrou-se de lhe querer enfiar a cara no mesmo (o que vale é que a cobertura era de pasta de açúcar, o que evitou danos maiores!). Ainda tentou umas 3 vezes, mas sem sucesso. O Martim é que adorou e fartou-se de rir. A primeira fatia serviu para ele conhecer texturas novas e quando o papá lhe partiu um pedaço e pediu para por na boca dele, ele simplesmente pegou nele e comeu-o! Foi uma risota. É claro que ele adorou provar o bolinho.

E assim se passou o 1º aniversário, o Batismo e um dia maravilhoso com as pessoas que realmente importam para nós!

E ainda sobre os dentes...

Pensava eu no Sábado passado que o 2º dentinho não queria sair e, quando chego a casa, afinal já estava ali qualquer coisinha a picar.

Esta semana até fui presenteada com uma bela mordida no dedo que me deixou uma linda marca durante o resto dia dia (ainda bem que foi só no dedo!).

sábado, 15 de junho de 2013

É que tem mesmo que ficar registado!

O meu lindo Martim esta semana começou a dormir a noite toda (na maior parte das vezes depois de acordar uma vez pouco depois de adormecer). Não é maravilhoso quando isso acontece?!

E esta noite foi a primeira noite que passou no quartinho dele, mas como ainda não tem blackout às 5h40 já estava ele todo contente a chamar por mim por ver tanta claridade. O que vale é que continuava com sono e depois de mamar lá consegui que ele dormisse outra vez (no meio de nós, é claro!). Resumindo, saí de casa para ir trabalhar e ele continuava a dormir ao lado do pai.

(E assim em tom de segredo... dormimos no quarto dele! Estamos sem cortinas no nosso, pois têm que ser lavadas, mas como estes dias tenho milhentas coisas para fazer só serão lavadas na próxima semana. E até já disse ao pai que se é para dormir no quarto do Martim não me importava de não as lavar nunca! Nunca imaginei que esta pequena separação custasse tanto...)

E para que conste...

O segundo dentinho continua bem visível na gengiva do nosso pequeno homem, mas não há meio de querer saltar cá para fora!

Está quase quase...

E eu aqui, no trabalho, sem nada para fazer e o caos total instalado em casa, com ainda 1001 coisas para organizar e cozinhar.

Vamos ter noitada, na certa!

E eu já começo a ficar nervosa... nem gosto muito de pensar no que ainda tenho para fazer porque o meu coraçãozinho dispara logo, como se fosse um caso de vida ou morte (e digam lá se o 1º aniversário + Batismo não o são?!).

sábado, 8 de junho de 2013

E o segundo está a custar...

Cá por casa tem predominado a rabugice e o sono atribulado durante a noite.

O 2º dentinho já espreita na gengiva há uns bons dias (praticamente desde que o primeiro nasceu!), mas não quer sair...

Esta noite até por volta da 1h30 da manhã tive que me levantar umas 3 vezes. Até que me lembrei do bálsamo primeiros dentes! Passei-o na gengiva do Martim e ele lá voltou a adormecer. E querem saber uma coisa? Começo a pensar que aquilo deve é ser sonífero ou coisa que o valha... o Martim não acordou uma única vez para mamar e saí de casa às 8h30 e ele ainda continuava a dormir, o que é tudo menos normal. Ou foi isso, ou foi a falta da sesta ontem à tarde que se resumiu a uns meros 30 minutos enquanto andávamos às compras.

Bom, quando chegar a casa já vai haver nova inspecção para ver se o dentinho já cá está fora ou não!

sábado, 1 de junho de 2013

Daqui a duas semanas...

Estará ele quase a fazer o 1º aninho e eu aflita com falta de tempo para preparar tudo.

A festa vai ser em casa e além do 1º aniversário vai também ser o Batismo dele.

Faltam duas semanas apenas e sinto que o tempo começa a escaçar para tudo aquilo que eu ainda tenho para fazer. Falta a roupinha e um monte de coisas da decoração. Fora tudo o que tenho que limpar e arrumar e toda a comida que vou ter que fazer na véspera.

Só de pensar já me acelera o coração, mas hei-de conseguir e espero que fique tão perfeito como estou a imaginar.

Depois trago fotos para verem como ficou...

O tempo passa... e ele continua a crescer!

E mau era se assim não fosse...

Agora, além de se por de pé, já sabe voltar a sentar-se sem que a gente tenha que lá ir, e faz isso muito bem (à maneira dele, é claro!).

De manhã é sempre a mesma coisa... choraminga, eu passo-o para a nossa cama. Umas vezes adormece, outras põe-se logo de pé na cabeceira da cama e lá fica ele maravilhado a olhar para a parede e o tecto e para nós. Larga as mãozinhas e senta-se, volta a por-se de pé, volta a sentar-se... e assim está até se lembrar que quer passar por cima de nós para chegar às coisas que estão em cima das mesas de cabeceira. Aí a brincadeira acaba!

Outra grande novidade foi o aparecimento do 1º dentinho. Sim, só agora! E foi aos 11 meses e 11 dias (não é giro?!). Ou seja, na noite de 26 para 27 de Maio ele de repente começou a chorar como nunca tinha chorado. Um choro intenso e cheio de dor. Nem o colo o acalmou, nem estar deitado na nossa cama, nem miminhos e nem festinhas na barriga. Quem já começava a desesperar era eu... só se acalmou quando lhe dei de mamar (bendita amamentação!) e lá adormeceu até de manhã. E ao brincar com o papá e dar a trinquinha do costume no nariz dele ouvi um "Ai, tem ali qualquer coisa a picar!". Era ele, o primeiro dentinho. O pior é que agora vem tudo seguido e ele já anda aflitinho com outro, mas lá teremos que passar por isso...

terça-feira, 7 de maio de 2013

Como eles crescem...

É incrível mesmo como de um momento para o outro tudo muda e aquele pequeno bebé que só queria dormir já passa a maior parte do dia desperto, a brincar e a descobrir que cada vez sabe fazer mais coisas!

Continua sem querer gatinhar muito, rasteja, que é bem mais rápido, mas quando chega perto do seu "destino" põe-se de gatas e lá vai ele a gatinhar bem devagarinho, até lhe conseguir tocar.

Já se senta sozinho com a maior das facilidades e passa rapidamente da posição deitada para a posição sentada.

E a última conquista foi conseguir por-se de pé sozinho! A sua estreia foi no dia 25 de Abril. Para comemorar, talvez?! Mas é certo que conseguiu (com direito a bater duas vezes com a cara no chão e a um choro descomunal). Agora sempre que lhe apetece lá vem ele, a rastejar desenfreadamente, mais dois ou três movimentos lentos de rabinho no ar e lá estão as mãozitas dele a segurar as nossas calças (ou a mesa de centro), põe-se de joelhos e a seguir de pé, todo contente.

E digam lá se não é bom ver estas coisas todas acontecer? Para mim é simplesmente maravilhoso...

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Mais um selinho...

Antes que este também me escape, já o fui roubar...


Foi-me dado pela CV do blog Princesa sem Tiara e as regras para o ter são:

*referir quem nos indicou
*escolher 10 blogs a quem passar este selo
*é expressamente proibido levar o selo sem convite
*responder à pergunta: Que livro indicarias para alguém ler?
Como não sei quem já o tem (porque tenho que confessar que não tenho tempo como antes para passar em todos os cantinhos e ler todos os posts como tanto gostava de fazer!), convido a quem me lê a levar o selinho consigo e a continuar a brincadeira.

Quanto ao livro que eu indicaria a alguém... simplesmente adoro ler (mesmo não podendo ler tanto como gostava) e existem imensos livros dos quais gostei, mas um dos que me marcou foi o último que li. Talvez por tudo  que já passei, fez-me ver as coisas de outra maneira, pensar nas coisas de outra maneira e aceitar melhor tudo aquilo que já aconteceu na minha vida. Aconselho sem dúvida: A Cabana de William P. Young.

(Imagem retirada da internet)

E já lá vão 10...

10 mesinhos completos ontem!

É incrível como o Martim já está há mais tempo cá fora do que esteve cá dentro... e mais incrível ainda este amor que sinto por ele e que cresce a cada dia, como se não tivesse limites!

E assim... como que para festejar antecipadamente, no dia anterior ele começou a sentar-se sozinho.

Que venham os próximos 10!

sábado, 13 de abril de 2013

Haja paciência!

E não é do meu filho que estou a falar... é mesmo do meu marido!

Já não bastava termos 1 labrador, 1 cão de raça pequena, 1 gata, 5 peixes e 6 galinhas...

Não, isso nem dá trabalho nenhum...

Esta semana apareceu-me cá em casa com 2 porquinhos da Índia! Lá andou ele todo contente a tratar dos aposentos deles, quer que fiquem juntos com as galinhas... vamos lá ver no que vai dar!

E como se isso não bastasse ontem apareceu em casa com uma cadela labrador bebé...

Haja paciência! Haja dinheiro! E acima de tudo... haja tempo para tratar disso tudo! (e logo eu que me ando sempre a queixar da falta de tempo)

Mas a verdade seja dita, fofa ela é!

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Dos sustos...

Já apanhámos uns quantos desde a gravidez!

O facto de ter ficado de baixa por o Martim estar muito magrinho dentro da minha barrigona; 

O líquido amniótico que numas quantas ecografias parecia estar diminuído;

A possibilidade de ele ter que nascer mais cedo por todos esses problemas;

O fraco aumento de peso quando nasceu e não só;

O lento desenvolvimento nos primeiros meses que nos fez suspeitar de hipotonia axial e nos levou a fazer um monte de exames;

Mas tirando isso tudo (e num outro post logo vos conto essas histórias desde o nascimento dele!) agora começam os sustos por ele ser tão mexido (e ainda bem!).

Não costumo (ou melhor, costumava) prende-lo na cadeira da papa. Sentava-o lá, com os brinquedos em cima do tabuleiro e ele lá ficava todo satisfeito (ou não, porque a primeira coisa que faz é atirar tudo ao chão!). Não é que no sábado, enquanto eu estava na cozinha e depois de lhe ter dado a papa, deixei-o lá ficar um pouco e de vez em quando ia olhando para ele a ver o que estava a fazer. Começou por ser virar de lado para ver as risquinhas da cadeira e os bonequinhos que ficam nas costas dele. Pois bem... da 2ª vez que olhei estava ele de pé na cadeira a segurar-se às costas da mesma, todo contente da vida. O que vale é que as pernitas dele ainda dançam um bocado e ele estava semi-sentado no tabuleiro, o que me deu tempo de lá chegar antes que ele se atirasse ao chão.

Foi giro sim senhor... mais uma para aprender que já não o posso deixar tão solto como até aqui. Coloquei-lhe os cintos na hora e é claro que ele detestou, mas entretanto já se habituou a eles (e que remédio!).

Isto fez-me lembrar outra história semelhante, que aconteceu há tempos, mas com o carrinho. O dele tem um ovo que vira alcofa, tendo 4 posições de reclinação. Eu costumava deita-lo lá dentro, com aquilo apenas um pouco levantado e ele lá andava todo contente. Houve um dia que ele se começou a sentar lá dentro e eu punha-lhe a parte de cima que tapa quando a usamos como alcofa e apertava até à barriguita dele e ele dali não saía. Ficava todo contente a segurar as partes metálicas do carro. E foi assim até ao dia em que ele se debruçou completamente sobre uma das laterais e estava com as duas mãos a segurar uma parte metálica mais baixa no carrinho, a cabeça dele a pender para fora e já mais baixa que o rabo. Quase que dava ali um cambalhota, mas consegui tirá-lo a tempo. Tive logo que lhe por os cintos e claro que ele chorou uns quantos dias por não estar habituada, mas lá teve que ser...

E são estas coisas que mais tarde vão ser giras recordar!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Da falta de tempo... e não só!

Desde que o Martim nasceu sinto que o tempo não pára!

Por vezes não consigo nem fazer metade do que tenho planeado, a casa está sempre uma desordem e quando consigo arrumar alguma divisão passado 5 minutos parece que passou por lá um furacão! Simplesmente não consigo e fico triste com isso... por vezes sinto-me uma completa falhada e penso que gostava de ser como tantas outras mamãs que além de cuidarem tão bem dos filhotes (sim porque há pessoas que mesmo com mais do que um filho conseguem ser organizadas!) têm a casa sempre super arrumada e limpa.

Será que passo tempo de mais com o meu filho?! Para ser sincera penso que todo o tempo do mundo não seria o suficiente e quando o deixo a brincar sozinho na sala (o que tantas vezes acontece) para ir arrumar a cozinha ou outra coisa qualquer, lá fico eu cheia de remorsos... ele está em constante crescimento e sinto que é agora que ele mais precisa de mim. Por vezes ainda penso que se lixe a desarrumação, mas mal alguém transpõe a nossa porta para nos vir visitar já fico toda mal e envergonhada por a casa estar do jeito que está.

Sinceramente não sei como fazer. Deito-me todos os dias super tarde, ando exausta e mesmo assim sinto que não consigo dar conta do recado! Alguem conhece algum truque? Será que à medida que crescem e ficam mais independentes conseguimos ser mais organizadas? Ou a tendência é ser cada vez pior?

Se houver por aí mais alguem com o mesmo problema, acuse-se! Estou a precisar de saber que existem por aí mais mães desesperadas como eu!

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Medidas de segurança...

É disso que se vai falando cá por casa!

Já tirámos os puxadores dos armários da sala, o berço já está com o estrado mais baixo e a cama de viagem onde o Martim por vezes fica a brincar sozinho também já desceu até ao rés do chão... todo o cuidado é pouco, agora que ele já começa a querer chegar a todo o lado!

É certo que ainda não gatinha de rabo no ar, mas rasteja como se não houvesse amanhã e já aprendeu que se ajudar com os pés consegue chegar ainda mais longe (já deixou de parecer os militares a puxarem-se para a frente apenas com os braços!).

O próximo passo será comprar umas cancelas para as escadas e arranjar maneira de vedar a lateral, não vá ele enfiar-se pelo meio dos tubos!

Acho que precisamos de fazer uma visita ao IKEA e comprar umas quantas coisas cá para casa!

Continuamos carecas...

Mas cá em casa é de dentes!

O Martim já está quase a fazer 10 meses e até agora nada de dentes... a gengiva continua lisinha, apesar de por vezes ficar inchada e ele andar mais chatinho!

Bem que a pediatra no ultima consulta disse que é bem provável ele ter dentes  só lá para os 11 meses e que nessa altura o mais certo é virem todos juntos... nem quero imaginar o que nos espera!

Lembro-me no dia em que ele fez 9 meses o pai todo contente dizer-me que era preciso comprar uma escova de dentes para o Martim porque já lá estava um dente, o que é certo é que não estava nem está lá dente nenhum...

Mas desdentado é que ele não fica e assim ao menos enquanto está a mamar não magoa tanto quando se lembra de fechar a boca!

sábado, 9 de março de 2013

O pó está sacudido...

Os contadores estão actualizados e assim já ganhámos um aspecto menos abandonado.

Agora vou ver se me actualizo por aí...

Bom fim de semana*

Eu sei, eu sei...

Estou super em falta com o blog, está tudo super desactualizado e os contadores até já assustam (como se fosse possível alguém estar de 78 semanas!!!).

Mas será desta que vamos voltar, nem que seja uma vez por semana para actualizar o cantinho, contar as nossas peripécias e cuscar os outros cantinhos lindos que por aí andam!

Sendo assim, vou ver se ponho a coisa mais bonitinha... até já*

A caminho dos 9...

E daqui a uma semana o nosso piolhinho já vai fazer 9 meses... 9!

É incrível como tudo passa tão rápido. Parece que depois de sermos mães as horas mingam e sou cada vez mais da opinião que depois de um nascimento os dias deviam passar a ter pelo menos mais umas 15 horas para conseguirmos fazer tudo aquilo que precisamos e termos ainda mais tempo para passar com os nosso pequenos... mas, como nem tudo são rosas, as coisas são feitas a correr e o pequeno de vez em quando lá tem que se entreter sozinho.