terça-feira, 30 de agosto de 2011

Já está!

Custou, mas já está!


Aproveitei para inserir outras coisas no blog para não ficar tão vazio, como o contador lá em cima e os nossos próximos passos...


Só não sei porque é que a imagem catita que fiz na internet da nossa família continua sem dar...

Lá vai ter que ser...

Não é que me apeteça muito, mas vou mesmo ter que tirar os contadores de gravidez. E vai ser agora mesmo!


Isto até já parece mal ir quase nas 50 semanas...


Mas que custa, custa! Parece que me estou a desfazer de uma parte de mim...


Espero que assim possa ao menos iniciar um novo capítulo sem pensar tanto no passado (se bem que acho isso difícil de ser verdade!).

Há pessoas mesmo sem noção...

E o pior é que quando isso diz respeito à condução dessas mesmas pessoas, podem até por em risco a vida dos outros!


É verdade que antes de andar de mota havia muitas coisas em que eu nem sequer pensava, mas sempre respeitei quem anda de mota quando passo de carro...


Infelizmente há pessoas que não devem pensar assim e insistem em fazer ultrapassagens meios na faixa da esquerda e meios na da direita, a passar bem encostadinhos à mota... deve ser para testar a força de braços da pessoa a ver se consegue aguentar a mota direita com o vento que se faz ao passar!


A essas pessoas só me apetecia fazer-lhes o mesmo, podia mesmo ser com um camião...


Por isso... se nunca pensaram no assunto, digo já que é difícil manter o equilíbrio em cima de uma mota... e isso torna-se mais difícil ainda quando passam encostadinhos a nós (e não estou a falar numa ruazinha onde se anda a 50km/h, porque aí não há grande stress, mas sim de uma autoestrada!).


Respeitem quem anda de mota e deixem-lhes o espaço que merecem, ok?!


(Não vá acontecer como há dias em que uma esperta me ultrapassou - ou semi-ultrapassou, nem sei como hei-de chamar àquilo - e depois se enfiou bruscamente à minha frente porque já estávamos em cima da saída da autoestrada! Fico cá com uns nervos quando isso acontece...)

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Tem piada tem...

Quando ligo a alguem e me identifico, dizendo de onde estou a ligar e me dizem que estou enganada a ligar para o lugar errado...


Mas ainda nem perguntei se estou a falar com a pessoa certa!


Às vezes pergunto-me se sou eu que não sei falar claramente ou se são as pessoas que têm os ouvidos entupidos!


Ao menos já me consegui rir com alguma coisa hoje...

Será que tem que ser sempre assim?

No dia em que já estamos atrasados acontecem 1001 coisas para nos atrasar ainda mais... isso até me tira do sério logo à 2ª-feira de manhã!


Como a ração dos nossos cães acabou ontem e um deles é labrador (ou seja, não pode comer qualquer ração, muito menos fazer uma transição rápida, devido ao efeito que isso tem sobre o intestino dele...) tive que ir logo às 9h da manhã comprar ração para hoje. Que alegria minha quando chego à loja e não há ração para eles, porque a mulherzinha se esqueceu de avisar o filho para encomendar mais há apenas 2 semanas atrás! Pois... enquanto eu esperava para saber para quando ele conseguia a entrega da ração o relógio não parava... A ração só chega na 4ª, então tive que vir para casa com um saquinho de ração Júnior da mesma marca, que ele já comeu ontem do nosso pequeno e aparentemente não lhe fez mal... mas com isto tudo já cheguei a casa depois doas 9h30! Dar de comer aos cães, pegar em tudo o que tenho que trazer para o trabalho, o lanchinho para o meio da manhã etc... e pronto, já saio de casa atrasada e aí começa o drama...


Ou é alguma coisa que nos esquecemos e temos que voltar para trás (esqueci mesmo, mas como não era assim tão importante não voltei)...


Ou é alguém que parece que pensa que ainda é Domingo e vai a pisar ovos à nossa frente e nos atrapalha a nossa condução (por acaso não aconteceu hoje e nem quero com isto dizer que as pessoas conduzem devagar de mais ao Domingo... pois!)...


Ou são carros capotados e temos que andar mais devagar (não é normal, mas hoje aconteceu!)...


Ou é uma lugarzinho para estacionarmos o carro que parece que se evaporou e damos voltas e mais voltas (porque temos que perder tempo com isso, uma vez que o tempo está muito incerto e depois da chuva toda desta noite não me apeteceu arriscar e vir de mota!)...


E depois ainda a chave de ouro... a nossa ataca que se desaperta a meio do caminho e para não pararmos vimos o caminho todo a olhar para o chão para ver se não caímos e ela a arrastar no meio das poças de água e lama!


Está lindo está para começo de semana! E para ajudar ainda está este tempo maluco em que não sabemos se chove ou se faz sol, vimos de calças e passamos o resto do dia com um calor daqueles!


Sendo assim... boa semana para vocês também!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Passados quase 6 meses...

...nunca pensei que ainda me custasse tanto quando alguém, todo contente por não me ver há algum tempo, me pergunta como estão os bebés!


E na altura a única coisa que me sai da boca é pura e simplesmente: Não estão!


E a pessoa fica sem saber o que dizer, apenas me pede desculpa e fica com aquele ar de culpada...


Parece-me que esta será uma dor eterna, que em vez de diminuir aumenta a cada dia que passa, tal como a saudade que ficou daquelas duas meninas que nem chegámos a conhecer verdadeiramente!

Assim já me agrada mais...

É só voltar à rotina e ter outra vez um pouco mais de cuidado com a alimentação que as coisas já começam a voltar aos eixos (quase 1kg a menos que a minha agora querida balança já mostra).

Assim sim...



Imagem retirada da internet


quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Foram só 3 dias...

... mas souberam mesmo bem!

É impressionante como tão poucos dias que se tira para sair da rotina fazem uma diferença tão grande (infelizmente este ano não deu para mais). Uma pessoa fica logo com outro ânimo para encarar a vida.

E o nosso pequenote portou-se lindamente (tirando uma coisa ou outra: como na primeira noite que se pôs a ladrar do nada às 2 da manhã e mais umas quantas vezes depois disso a acordar a malta toda das tendas vizinhas, no segundo dia de praia que ele apanhou um camarãozinho prestes a decompor-se e como sabia que estava errado se pôs a fugir a toda a velocidade ou no último dia em que o deixámos andar um pouco à solta lá perto da nossa tenda e ele aos poucos se foi aproveitando e afastou mais do que o permitido!) e claro que era a atracção do parque de campismo. Os grandes riam-se e achavam-no fofinho e os mais pequenos queriam fazer-lhe festas e levá-lo para casa. Houve até uma criança que disse assim à mãe: Não sei mãe se o Sr. o vende ou onde ele o comprou para comprarmos um igual?! E qual a desilusão do menino quando soube que já não havia outro igual nem para dar nem para vender...

E aqui ficam algumas recordações...

a dormirmos na praia

o pequenote a brincar

as maravilhas de não se ter nada para fazer

uma igreja que achei bonita na praia da Vieira

aqui o sono era tanto que até se dormiu dentro do pote da água

a dormir na tenda no meio dos donos

e aqui a ocupar um pouquinho mais de espaço


cheio de preguiça durante o dia


vista lá de cima enquanto eu cozinhava (lá ao fundo do lado direito
estava o mar, que mal se via por causa do nevoeiro)


e só mais uma assim para relaxar!

terça-feira, 16 de agosto de 2011

E por falar em casamentos...

Já cheguei à conclusão que casamentos e balança não combinam mesmo nada bem!

Às custas da estadia do meu irmão e da minha cunhada por cá (época em que se comete sempre alguns excessos, mais ainda quando isso é no Verão e o mais belo disso é que o Verão ainda não acabou) e ao casamento deles, a maldita da balança cá de casa marca 2kg a mais do que eu tinha quando eles chegaram!

E logo agora que eu estava a poucos gramas de chegar ao peso que tinha há 5 anos atrás!

Lá vamos ter que voltar ao regime mais uma vez...

(Ok ok, eu confesso que a culpa não foi só do casamento deles... eu é que aproveito logo estes diazinhos de mais calor para me exceder!!!)

Já vamos na madeira...

Às vezes ainda parece mentira, mas ontem já festejámos as nossas bodas de madeira.

Há 5 anos atrás esse era o dia mais feliz da nossa vida e desde então já muita coisa aconteceu, já passámos por muitos altos e baixos e mesmo assim nunca perco a vontade de caminhar ao lado dele...




(Pequena lembrança da nossa sessão de solteiros na altura - fotos by Miguel Rolo)


quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Ainda falta taaanto...

Ai que estou quase quase a voltar ao trabalho e ainda tenho tanta coisa para organizar cá em casa...

É que o quarto das visitas vai mesmo ter que ser arrumado em condições porque dia 19 vamos ter cá gente e até parece mal aquilo ainda estar cheio de caixotes (é que vou tratar disso já agora a seguir para nem haver desculpas...).

Depois ainda tenho o escritório que está uma bagunça total! Mas não sei se vou conseguir fazer tudo (duvido até que consiga arrumar bem o quarto, a ver vamos!).

E agora ainda meti na cabeça que quero fazer um trabalho em Ponto Cruz para oferecer num Batizado que temos já dia 27 deste mês!

Com tanta coisa acho que me vai dar no mínimo uma coisinha má... ou então vou passar as próximas duas semanas sem dormir!

Agora é oficial...

No dia 4 entrámos num novo ciclo...

Aquele em que já podemos começar a treinar assim bem oficialmente...

E só de pensar dá cá um nervoso miudinho...

Já sei que o mais provável é agora começar a ficar tudo desregulado... até porque este último ciclo já foi de 34 dias e não de 29 como o anterior. É já para não me habituar mal, pois então!

Mesmo assim estou naquela fase em que não me apetece controlar nada... nem dias, nem temperaturas, nem contas, nem alimentação... nada... apenas viver normalmente cada dia e esperar por uma surpresa o quanto antes!

1 mês e parece que não foi nada!

Estou a menos de uma semana de voltar ao trabalho e parece que nem férias tive!

É o que faz ter o casamento do irmão, querer limpar, arranjar e organizar tudo e mais alguma coisa...

Assim não dá para fazer mais nada mesmo.

E diga-se de passagem que o orçamento este ano também não deu para nada! Ser madrinha do casamento do irmão é fogo! E ter tido outro casamento no mês anterior a quase 200km de distância também não ajudou muito...

Bom, é melhor não pensar nos números mesmo, se não ainda me dá aqui uma coisinha má!

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Não consigo mesmo entender!

Porque é que há pessoas que insitem em ter uma determinada coisa, se depois não têm paciência nem vontade de cuidar dela como deve ser!

Essa atitude irrita-me mesmo profundamente...

E o pior de tudo é que a culpa depois é sempre dos outros!