sábado, 23 de julho de 2011

E por falar em amor incontrolável aos animais...

É tão lindo quando ele está a dormir ao meu colo e a sonhar e de repente começa a fazer uns movimentos com a boca como se tivesse a mamar ou então a abanar o rabo todo feliz como aconteceu há dias...

E eu fico a olhar para ele a rir-me sozinha... (devia era ter a máquina sempre comigo a ver se capto esses momentos inéditos).

E quando estou sentada ao computador...

Normalmente é assim:




E agora que ele está maiorzinho é assim:



Ocupa-me o colo praticamente todo e eu fico toda torta e cheia de dores nas costas para ele poder dormir descansado...
(há quem diga que sou maluca! Mas eu penso que é apenas o amor incontrolável que eu tenho pelos animais...)

Lá vinha ele outra vez...

Todo lampeiro a descer a escada com o rolo de papel higiénico entre os dentes...

Ai ai! Já seria o 4º rolo a ser despedaçado...

Olhem só como ele está com carinha de safado e já tão "grande" (não é que ele tivesse crescido muito, mas... mudou bastante).


E esta foi tirada há dois meses quando ele veio cá para casa...



E eu gosto taaanto dele... é o meu pequeno grande amor :)

quinta-feira, 21 de julho de 2011

E antes que me esqueça...

Não custa nada ajudar os animais que precisam...

É só clicar aqui, escolher um cãozinho e depois clicar onde diz "Clique para alimentar".

Desta forma estamos a ajudar animais que precisam e por cada osso que completam recebem 10kg de ração.

Não é fantástico?!?!

Mas apressem-se porque é só até dia 27 (o ideal seria clicarem todos os dias como eu).

Até já sonho com isto...

Imagem retirada da Internet


Não sei se quer dizer alguma coisa ou não... mas desta forma é difícil não pensar no assunto.



É certo que nos últimos dias o tenho notado bastante bem e espero mesmo que continue assim até conseguirmos engravidar outra vez (só faltava ele não se mostrar tão bem quando for mesmo para treinar a sério!).


terça-feira, 19 de julho de 2011

Agora tem sido assim...

O marido não se quer proteger por nada neste mundo...

Diz que se da outra vez demorámos 7 meses a engravidar agora não ia ser logo no primeiro mês que ainda nem de tentativas devia ser.

Eu deixo-me levar...

E que seja o que Deus quiser!

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Acho cá uma piada...

Àqueles senhores assim já mais idosos que quando passam por alguma rapariga que vai a pé fazem umas caras esquisitas e dizem coisas estranhas de dentro do carro!

Ou então aos miuditos que mal saíram debaixo das saias das mães e já se põe com esses comportamentos engraçados!

Enfim... deve ser fatalidade de quem mora numa vila.

Às vezes dá até para ver gente doida pela rua a falar sozinha em alto e bom som e a dizer assim umas coisas um tanto ao quanto escandalosas!

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Há exactamente 20 semanas...

Estava eu com as minhas princesas na barriga e desejosa de receber o telefonema da maternidade de Coimbra a confirmar a nossa viagem para Paris.

O telefonema veio e instalou-se um certo alívio por termos sido aceites.

O nosso único medo era eu não poder viajar devido ao meu estado físico (colo do útero demasiado curto para a altura de gravidez que era).

E de facto foi mesmo o meu estado físico que já não permitiu que as minhas lindas meninas passassem desse dia...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ainda pior...

Parece que agora, por sabermos que eram meninas (que até já tinham nomes escolhidos) me custa ainda mais pensar no assunto...

E tudo isso se torna ainda pior quando penso que de certeza que já as teria nos meus braços nesta altura...

Ontem foi o dia...

O dia em que voltei ao Hospital para receber os relatórios das análises feitas aos bebés...


O dia em que ficámos a saber que eram 2 meninas...


O dia em que de certa forma revivi tudo e por muito bem que me sentisse não consegui evitar que os meus olhos se enchessem de lágrimas enquanto falava com a Dra...


Ficámos a saber através do estudo do cariótipo feito às bebés que elas eram perfeitas, sem alterações dos cromossomas e em princípio nem teremos que nos preocupar com este aspecto, disse a Dra. O outro relatório que ainda não chegou não é tão relevante, nem impeditivo de tentarmos outra vez antes de termos o resultado, mas de qualquer forma vim com a recomendação de afinal esperar ainda mais uma menstruação espontânea para fazer as análises que pedi ao médico de família e começar a tentar outra vez.


E fiquei também a saber que se eu quiser (porque sou livre de fazer o que me apetece) assim que engravidar basta ligar para o Hospital e pedir para falar com a Dra e será ela a seguir-me novamente por causa do meu historial de abortos e por este já ter sido tão tardio (coisa, que segundo ouvi dizer, não diz a muitas pacientes!). Será uma coisa a decidir num futuro próximo...


Agora é aguardar até dia 18 de Outubro para ir lá buscar o outro resultado, ou quem sabe, ir lá ainda antes disso!


No meio disto tudo consegui ao menos ficar descansada que a nível dos cromossomas não havia qualquer alteração, pois segundo a Dra, se houvesse, aí sim teríamos que ir por outros caminhos (que ela nem especificou e que muito sinceramente eu nem faço questão de conhecer...).

sábado, 2 de julho de 2011

É incrível...

Durante este ciclo de espera foi tudo mais que evidente.


Notei muitíssimo bem quando foi o meu período fértil através do muco que numa altura ainda proibida nos convidava a uma nova tentativa.


E exactamente duas semanas depois (ontem) fiquei menstruada e com isto o ciclo teve uma duração normal (29 dias).


Estou para ver como será a partir de agora... altura em que supostamente já temos luz verde (o que entretanto ainda irei confirmar com as análises e a ida à Dra privada um dia destes)!

É só alegria...

E o nosso pequenote deve-se ter divertido à grande ontem à tarde enquanto esteve sozinho em casa... pois porque isto de ficar sozinho e apanhar uma valente seca não é com ele!


E a diversão foi tanta que quando chegámos à noite ao nosso quarto estava por lá um rolo inteiro de papel higiénico espalhado por todo o lado, ou seja, o maroto subiu as escadas, andou a brincar e depois voltou a descer e andou por lá como se nada fosse.


Ai ai... que ele saiu-nos um traquinas de primeira!


(Pena que não tirei foto ao rolo de papel desfeito...)