sábado, 22 de junho de 2013

Malditas vacinas!

Até aqui não tinham causado grandes estragos, tirando a última vez que o Martim chorou um pouco mais, mas se calou logo de seguida.

Desta vez foi apenas horrível! Tudo!

Chorou imenso, nem a maminha o conseguiu calar. E quando pedi ao meu marido para o trazer outra vez para dentro para mostrar uma borbulhinha que ele tinha na cara, começou de novo num pranto só de olhar para a enfermeira!

No dia seguinte ficou cheio de febre. Dois dias assim e vamos lá ver se será também no terceiro ou não!

Pelo menos de manhã quando saí de casa estava sem febre. Espero que se aguente e que o pior já tenha passado!

E fica aqui registado como a primeira vez em que o Martim esteve verdadeiramente doente (até aqui tinha tido apenas 2 constipações que conseguimos curar sem grande mau estar da parte dele!).

Da consulta de 1 ano

Foi na 2ª-feira e depois de alguns sustos iniciais com o crescimento do pequeno Martim, a Dra disse que ele está óptimo, bem desenvolvido e já não lhe causa preocupação nenhuma! E nós agradecemos que ela nos acalme o coração de pais.

Já conta com 72cm (baixote o nosso pequeno) e 8,100kg (continuamos levezinhos, mas aqui os braços da mamã agradecem). Diz a Dra que ele continua a crescer dentro do padrão de crescimento dele, então está mais que bom.

Vamos continuar com maminha e o leite de vaca para as papas será introduzido apenas a partir dos 15 meses. Até lá continuamos a fazer as papas lácteas com água.

É para começar lentamente a comer das nossas comidas (desde que com pouco sal e pouco condimentadas), excepto o feijão e outras leguminosas do género e o morango, o maracujá e o kiwi, devido às sementinhas que são altamente alérgenas, mas já lhe podemos dar iogurtes com esses sabores.

De resto tirámos mais umas quantas dúvidas, ouvimos mais umas quantas recomendações e ficou marcada a próxima consulta para daqui a 3 meses. Tudo isso enquanto o Martim se tentou enfiar num armário que lá estava, chorou imenso quando a Dra o tentou tirar e depois esvaziou a caixinha de brinquedos e os espalhou todos pelo chão (que o papá fez o favor de apanhar).

Da festa de Domingo

Foi simplesmente linda.

Consegui que tudo ficasse como eu tinha imaginado (mesmo que significasse sacrifício, afinal dormimos apenas 2 horinhas!).

No Domingo de manhã ainda ficámos na dúvida se deveríamos mudar as mesas todas para dentro de casa, mas deixámos para ver como estaria o tempo depois da missa e é certo que esteve a nosso favor e só choveu à noite.

A missa correu lindamente. O Martim dormiu a primeira parte e só acordou com o padre a esfregar-lhe o peito. Depois fez cara feia com a água na cabeça, mas nem chorou e ainda achou imensa piada em ter o paninho branco em cima da cabeça, olhando de um lado para o outro.

O comes e bebes também correram bem. Ninguém ficou com fome e estava tudo óptimo.

O mais engraçado mesmo foi o corte do bolo. Cantámos os parabéns e o pequeno Martim estava cheio de vergonha (não tivesse ele acordado 5 minutos antes!). Depois de apagarmos a velinha deixámo-lo sentir a textura do bolo e o papá lembrou-se de lhe querer enfiar a cara no mesmo (o que vale é que a cobertura era de pasta de açúcar, o que evitou danos maiores!). Ainda tentou umas 3 vezes, mas sem sucesso. O Martim é que adorou e fartou-se de rir. A primeira fatia serviu para ele conhecer texturas novas e quando o papá lhe partiu um pedaço e pediu para por na boca dele, ele simplesmente pegou nele e comeu-o! Foi uma risota. É claro que ele adorou provar o bolinho.

E assim se passou o 1º aniversário, o Batismo e um dia maravilhoso com as pessoas que realmente importam para nós!

E ainda sobre os dentes...

Pensava eu no Sábado passado que o 2º dentinho não queria sair e, quando chego a casa, afinal já estava ali qualquer coisinha a picar.

Esta semana até fui presenteada com uma bela mordida no dedo que me deixou uma linda marca durante o resto dia dia (ainda bem que foi só no dedo!).

sábado, 15 de junho de 2013

É que tem mesmo que ficar registado!

O meu lindo Martim esta semana começou a dormir a noite toda (na maior parte das vezes depois de acordar uma vez pouco depois de adormecer). Não é maravilhoso quando isso acontece?!

E esta noite foi a primeira noite que passou no quartinho dele, mas como ainda não tem blackout às 5h40 já estava ele todo contente a chamar por mim por ver tanta claridade. O que vale é que continuava com sono e depois de mamar lá consegui que ele dormisse outra vez (no meio de nós, é claro!). Resumindo, saí de casa para ir trabalhar e ele continuava a dormir ao lado do pai.

(E assim em tom de segredo... dormimos no quarto dele! Estamos sem cortinas no nosso, pois têm que ser lavadas, mas como estes dias tenho milhentas coisas para fazer só serão lavadas na próxima semana. E até já disse ao pai que se é para dormir no quarto do Martim não me importava de não as lavar nunca! Nunca imaginei que esta pequena separação custasse tanto...)

E para que conste...

O segundo dentinho continua bem visível na gengiva do nosso pequeno homem, mas não há meio de querer saltar cá para fora!

Está quase quase...

E eu aqui, no trabalho, sem nada para fazer e o caos total instalado em casa, com ainda 1001 coisas para organizar e cozinhar.

Vamos ter noitada, na certa!

E eu já começo a ficar nervosa... nem gosto muito de pensar no que ainda tenho para fazer porque o meu coraçãozinho dispara logo, como se fosse um caso de vida ou morte (e digam lá se o 1º aniversário + Batismo não o são?!).

sábado, 8 de junho de 2013

E o segundo está a custar...

Cá por casa tem predominado a rabugice e o sono atribulado durante a noite.

O 2º dentinho já espreita na gengiva há uns bons dias (praticamente desde que o primeiro nasceu!), mas não quer sair...

Esta noite até por volta da 1h30 da manhã tive que me levantar umas 3 vezes. Até que me lembrei do bálsamo primeiros dentes! Passei-o na gengiva do Martim e ele lá voltou a adormecer. E querem saber uma coisa? Começo a pensar que aquilo deve é ser sonífero ou coisa que o valha... o Martim não acordou uma única vez para mamar e saí de casa às 8h30 e ele ainda continuava a dormir, o que é tudo menos normal. Ou foi isso, ou foi a falta da sesta ontem à tarde que se resumiu a uns meros 30 minutos enquanto andávamos às compras.

Bom, quando chegar a casa já vai haver nova inspecção para ver se o dentinho já cá está fora ou não!

sábado, 1 de junho de 2013

Daqui a duas semanas...

Estará ele quase a fazer o 1º aninho e eu aflita com falta de tempo para preparar tudo.

A festa vai ser em casa e além do 1º aniversário vai também ser o Batismo dele.

Faltam duas semanas apenas e sinto que o tempo começa a escaçar para tudo aquilo que eu ainda tenho para fazer. Falta a roupinha e um monte de coisas da decoração. Fora tudo o que tenho que limpar e arrumar e toda a comida que vou ter que fazer na véspera.

Só de pensar já me acelera o coração, mas hei-de conseguir e espero que fique tão perfeito como estou a imaginar.

Depois trago fotos para verem como ficou...

O tempo passa... e ele continua a crescer!

E mau era se assim não fosse...

Agora, além de se por de pé, já sabe voltar a sentar-se sem que a gente tenha que lá ir, e faz isso muito bem (à maneira dele, é claro!).

De manhã é sempre a mesma coisa... choraminga, eu passo-o para a nossa cama. Umas vezes adormece, outras põe-se logo de pé na cabeceira da cama e lá fica ele maravilhado a olhar para a parede e o tecto e para nós. Larga as mãozinhas e senta-se, volta a por-se de pé, volta a sentar-se... e assim está até se lembrar que quer passar por cima de nós para chegar às coisas que estão em cima das mesas de cabeceira. Aí a brincadeira acaba!

Outra grande novidade foi o aparecimento do 1º dentinho. Sim, só agora! E foi aos 11 meses e 11 dias (não é giro?!). Ou seja, na noite de 26 para 27 de Maio ele de repente começou a chorar como nunca tinha chorado. Um choro intenso e cheio de dor. Nem o colo o acalmou, nem estar deitado na nossa cama, nem miminhos e nem festinhas na barriga. Quem já começava a desesperar era eu... só se acalmou quando lhe dei de mamar (bendita amamentação!) e lá adormeceu até de manhã. E ao brincar com o papá e dar a trinquinha do costume no nariz dele ouvi um "Ai, tem ali qualquer coisa a picar!". Era ele, o primeiro dentinho. O pior é que agora vem tudo seguido e ele já anda aflitinho com outro, mas lá teremos que passar por isso...