segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Das nossas consultas...

Não foi engano não escrever consultas no plural!

De facto já tive duas consultas, mas como o cansaço e a preguiça têm ocupado a maior parte dos meus dias ainda não consegui vir cá escrever sobre as mesmas.

A primeira foi logo no Hospital no dia 18. Já estava marcada há uns meses, para supostamente receber o relatório da morte das pequenitas, que afinal ainda não chegou! Como já estou grávida (tal como eu tinha previsto da última vez que eu tive com a médica) fiz logo consulta de obstetrícia com ela, pois ela tinha-me dado a opção de ser seguida por ela no Hospital no caso de uma nova gravidez. E foi basicamente o procedimento do costume: análise da urina (que estava ok), medir a tensão (ok também), responder a um monte de perguntas e... fazer uma rápida eco. Não deu para ver muito e ela nem tentou ouvir o coraçãozinho, mas já se viu lá qualquer coisinha e acertámos a data da gravidez - claro está que estou de menos tempo do que contando pela última menstruação. Além disso marcou-me logo a eco de primeiro trimestre e o rastreio bioquímico para o mesmo dia, nova consulta apenas para Dezembro e as análises que já fiz lá no hospital e que mostram que está tudo óptimo e que continuo a não ser imune à toxoplasmose. Ainda conversei um pouco com ela, sobre procedimentos, onde devia ser seguida (ela aconselhou-me a ser seguida no Centro de Saúde também) e foi basicamente isso. E como ela deu a entender que não dará para fazer eco em todas as consultas disse-lhe francamente que então ia ser seguida a nível privado também. Ela disse que sendo seguida dessa forma, normalmente não poderia ser seguida no Hospital também, por já ter um especialista a tratar do meu caso, mas tendo em conta tudo o que aconteceu ia fazer de conta que não sabia de nada, e eu saí de lá feliz da vida.

A outra consulta que tive foi no Centro de Saúde, da qual não há muito para contar. Conversei bastante com a enfermeira e fiquei a saber que todas as gravidezes são agora seguidas parcialmente no Centro de Saúde e parcialmente no Hospital e que todas as grávidas fazem a eco de 1º trimestre no Hospital. Como já tinha tudo marcado a médica já não teve trabalho com isso e foi basicamente passar-me a carta verde da isenção e o cheque-dentista, que ela já disse que é melhor eu só usar depois das 20 semanas. E fiquei também com consulta marcada, mas só para Janeiro.

E pronto, acho que tomei a decisão acertada em ser seguida no particular também, porque isto de ter consultas tão espaçadas não é para mim, que já estou queimada e bem queimada!

Sem comentários: